Ontem (16/05) o Tribunal Regional Federal da 1a. Região deferiu medida liminar requerida pela Defesa do Ex-Presidente Luiz Inacio Lula da Silva para suspender a eficácia de decisão proferida em 05/05 pelo Juízo da 10a. Vara Federal de Brasília, que havia determinado, de ofício (sem pedido do Ministério Público Federal), a suspensão das atividades do Instituto Lula.

A decisão, proferida pelo Desembargador Federal Néviton Guedes, autoriza o imediato restabelecimento das atividades do Instituto Lula e aponta equívocos jurídicos presentes na decisão de primeiro grau.

Clique AQUI para ler a liminar completa.