Em entrevista à jornalista Carmen Aristegui, da CNN en Español, transmitida ontem para toda a América Latina, os advogados de defesa do ex-presidente Lula esclarecem que ele foi condenado sem nenhuma fundamentação. Os advogados Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Zanin Martins afirmam que a votação por pequena margem na semana passada apequenou a garantia constitucional de presunção de inocência. Os advogados explicam que não existe nenhuma decisão condenatória definitiva contra Lula e, portanto, ele não poderia ser considerado culpado e o início do cumprimento de pena não poderia ter sido imposto, como ocorreu.