O pacto de sangue que efetivamente existe foi feito entre Palocci e a Lava Jato. Palocci está preso e sob pressão dos procuradores, que não conseguiram fazer qualquer prova contra Lula e usam delatores e candidatos a delatores para superar esse vazio.

Lula jamais tratou de vantagens indevidas com Palocci, com a Odebrecht ou com qualquer pessoa ou empresa.

O depoimento prestado ontem por Palocci apresenta inúmeras contradições e colide com depoimento anterior que ele prestou ao juiz Sérgio Moro – em maio deste ano. Colide ainda com depoimentos de outras pessoas que foram citadas por Palocci, como é o caso de Emílio Odebrecht, que negou ao juiz Sérgio Moro ter realizado reuniões com Lula para tratar de vantagens indevidas.

Cristiano Zanin Martins