O ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva terá, no dia 10/5, no Juízo de Curitiba, a chance de recuperar a verdade dos fatos pelos quais tem sido injustamente atacado. Lula nunca se negou a prestar qualquer informação à Justiça, mas tem enfrentado uma avalanche de acusações – sem prova – , na esteira do vazamento de delações premiadas, negociadas por réus em troca de liberdade.

Na vigência da Operação Lava Jato, Lula teve seu sigilo bancário, fiscal e telefônico quebrado, foi privado de sua liberdade por mais de 6 horas, sofreu devassa em sua vida pessoal e na de seus filhos e nenhuma prova de ilegalidade foi encontrada, pela simples razão de que sua trajetória pessoal e política  é ilibada.

Lula não está acima da lei. Como qualquer outro cidadão quer ver prevalecer uma justiça imparcial e ter sua honra e reputação respeitadas. As Organizações Globo, à qual o jornal O Globo pertence, lideram um processo sistematizado de ataque ao nosso cliente, pinçando  reiteradamente, de forma midiática e maldosa, informações com o objetivo de macular a imagem de Lula e privar a sociedade do conhecimento real dos fatos, inclusive depoimentos e documentos que são elementos a corroborar a inocência do ex-Presidente.

As questões abaixo listadas e enviadas hoje pelo O Globo aos advogados de Lula já foram objeto de notas e manifestações anteriores da defesa e nunca mereceram sua divulgação na íntegra. Diante dessa realidade, nós, os advogados do ex-Presidente, optamos por não responder ao jornal e divulgar antecipadamente nosso repúdio à manipulação com que temos certeza iremos novamente nos deparar.

Cristiano Zanin Martins

Email de O Globo:

Estamos produzindo um material, a exemplo do que o Globo tem feito com outros réus da Lava-Jato/Zelotes, sobre tudo o que tem a respeito do ex-presidente Lula – as ações, as investigações em andamento e o que disseram delatores.

Gostaria de ter as respostas ponto a ponto. É possível?

Temos as seguintes ações penais

1) Triplex/Acervo presidencial

2) Prédio IL e 2ª Cobertura em São Bernardo do Campo

3)  Obstrução de Justiça com a compra do silêncio de Cerveró, motivada pela delação de Delcídio

4) Processo que envolve tráfico de influência para liberação de empréstimos do BNDES. Ele foi indiciado em inquérito na Operação Janus, que investigou a contratação de seu sobrinho Taiguara Rodrigues dos Santos pela Odebrecht para prestar serviços em Angola.

5) Operação Zelotes – Segundo o Ministério Público Federal, o filho de Lula, Luís Claudio, recebeu R$ 2,5 milhões de reais da empresa M&M, de propriedade Mauro Marcondes e Cristina Mautoni  em troca da suposta influência de Lula em dois atos praticados durante o governo Dilma

Investigações em andamento

Organização Criminosa _ Lula é investigado no inquérito 4325 do STF, que apura suposta formação de organização criminosa

Sítio de Atibaia – Um inquérito na Justiça do Paraná investiga se o sítio Santa Bárbara, em Atibaia, pertence ao ex-presidente Lula. Foram feitas benfeitorias na propriedade, intermediadas inicialmente pelo pecuarista José Carlos Bumlai, e depois executadas pelas empreiteiras Odebrecht e OAS.

Palestras – Um inquérito investiga se as palestras faturadas à empresa LILS foram de fato feitas pelo ex-presidente Lula depois que ele deixou a presidência.

Pet 6662 – O ex-presidente Lula e o então ministro da Casa Civil Jaques Wagner (de 2015 a 2016) teriam negociado com o empresário Emílio Odebrecht e Cláudio Melo Filho a edição da Medida Provisória 703

Pet 6664 – Investiga o suposto esquema criminoso entre a Odebrecht e o governo federal entre 2002 e 2014, envolvendo, além de Lula, Dilma Rousseff, Antonio Palocci e Guido Mantega.

Pet 6734 – Apura participação do ex-presidente Lula na cobrança de propina de 1% no fornecimento de sondas para exploração do pré-sal

Pet 6738 – Investiga influência de Lula na liberação de créditos do BNDES para Angola

Pet 6780 – Delatores da Odebrecht relatam encontros constantes de Lula com representantes da empreiteira, nos quais eram discutidos acordos que beneficiavam o grupo e, em troca, eram dadas benesses.

pet 6841 – Apura pagamento, pela Odebrecht, de mesada a José Ferreira da Silva, irmão de Lula conhecido como Frei Chico

pet 6842 – Investiga pagamentos da Odebrecht a uma empresa de marketing que assessorou o projeto Touchdown

Além dessas informações, todas públicas e sem sigilo, vamos colocar o que disseram sobre Lula. Tudo é público, sem sigilo.

Léo Pinheiro
Emilio Odebrecht
Marcelo Odebrecht
Alexandrino Alencar
Rogério Araujo, Odebrecht
Emyr Diniz Costa Junior, engenheiro da Odebrecht
Alberto Youssef
Delcídio do Amaral, ex-senador
Fernando Soares, lobista (Fernando Baiano) – sobre empréstimo de R$ 2 milhões a Bumlai, o dinheiro iria para pagar apto de uma nora de Lula
Emyr Diniz Costa Junior, engenheiro da Odebrecht que tocou as obras no sítio de Atibaia